to top

Bruna Sanches

(foto Luara Calvi Anic)

Meu vitiligo despontou quando eu tinha 18 anos. Na hora do diagnóstico e em muitas outras depois, odiei a pele que habito. Fiz tudo que me propuseram para liquidar o problema, em vão. Tomei remédio, tomei sol, não tomei sol, queimei com laser, queimei com luz, usei maquiagem, agendei enxerto, chorei, passei remédio cubano, cortisona e… continuei com vitiligo. Depois de dez anos, chegando aos 29, decidi parar de me machucar. Vi que essa sou eu e estes, que você vê nas fotos, são os meus desenhos. Continuo seguindo orientações médicas, mas não aceito mais violentar meu corpo. Se você também vive com vitiligo, bora trocar figurinhas aqui. Se não vive mas conhece alguém que viva, fale conosco sobre suas angústias e percepções. O olhar e a atitude dos outros faz toda a diferença na nossa rotina, sabia?

Desculpe, os comentários estão fechados