to top

Desenhos escolhidos

Quando fui diagnosticada com a doença a enorme lista de NÃOS me proibia tatuagens. Os médicos dizem que qualquer machucado na pele pode criar uma nova lesão branca. Passei vários anos tentando negociar com os médicos a tão sonhada “autorização” para fazer uma tatuagem, nem que fosse algo pequeno só pra matar a vontade. “Não faça isso Bruna!! Porque você quer machucar sua pele com um desenho bobo?!” um deles me disse!

Até que no fim de 2012 descobri um tumor no meu pescoço. Surtei, chorei, rezava toda hora por salvação e senti muito medo de ser algo grave. Seria a minha primeira cirurgia. Entre os pensamentos negativos estava que o meu corpo ganharia mais um “carimbo” na pele, o grande corte na lateral do meu pescoço seria só mais uma indesejável marca que teria que carregar.

Durante o pré operatório precisei fazer dolorosas punções no tumor. Não sofria pela dor da agulha, sabia que era um processo necessário, e entre uma das consultas com punção, fiz uma promessa. Se não fosse nada grave eu finalmente faria um desenho que eu gostaria de ter na minha pele. Escolhi correr o risco e ter entre as minhas marcas e manchas as tão tatuagens.

Assim que sai da sala de cirurgia ainda meio dopada, o médico entrou no quarto e disse que não tinha nenhum sinal de malignidade e que eu estava livre do tumor. Nossa, eu tremia aliviada e um pouco pelo efeito da anestesia. Que alegria! Era hora de comemorar! Nos dias seguintes depois de sair do hospital e tirar os pontos, fui até um estúdio de tatuagem e fiz as primeiras 3 pequenas.

minhasegundapele_tattoo2

Aguardei atenta a cicatrização vendo se alguma mancha iria surgir ao redor. Ufa, acho que foi sorte de principiante… Nenhum vitiligo surgiu ao redor. Ao invés disso surgiu um reforço na minha aceitação. Na época eu pensava: “Droga! Se eu ficar de biquíni na praia vão ver o vitiligo da barriga, mas… também vão ver a tatuagem na costela. Então está tudo bem.”  

Essa sorte dura até hoje! Assim que fiz minha 9ª tatuagem, em Dezembro, conheci uma nova dermatologista e ela me contou que pelo menos nessa eu tive muita sorte, já de desde Novembro de 2016 meu vitiligo está “descontrolado” e novas lesões estão aparecendo. Ela me explicou que quando a doença está ativa o risco é maior.

minhasegundapele_tattoo3

Que os dermatologistas não leiam essa minha pequena rebeldia, e que não seja motivo para você correr também o risco se estiver passando pelo processo de aceitação. Mas como adoro pequenas tatuagens e não tenho mais medo de novas manchas brancas, vou continuar me tatuando. Amo o significado que cada uma delas tem, acho que combinam com o “colorido” da pele e no meu caso, ajudou muito na formação da minha autoestima na fase difícil.

 

metamorfose
(fotos: Ricardo JaymeLetícia González. T
atuagem borboleta: Rômulo Pacheco)

 

Bruna Sanches

Sou editora de arte, divido meu tempo entre revistas, fotografias e trabalhos manuais. Tenho vitiligo desde o 18 anos e hoje transformei a minha pele em motivo de orgulho.

  • Diana

    Ai, Bruna, para! Deixa de ser tão certeira, cara… “Desenhos escolhidos” é o melhor t´ítulo. É bem isso. Eu fiz 3 tatuagens desde a primeira mancha. Vitiligo descontrolado, manchinhas por todos os lados e eu pensei: tenho todas essas manchas q não escolhi ter, se abrir uma lesão no lugar da tatuagem, pelo menos essa foi porque assim eu quis. Fui lá e tatuei. Nunca abriu lesão nenhuma, e também passei algumas semanas de olho.

    Já estou ficando a chata do “eu também”. Mas isso só diz o quanto seu blog é tão sincero e real. Parabéns! Obrigada!!!! 🙂

    março 28, 2017 at 9:03 pm Responder
  • Juliana Kratz

    Oi
    Li seu post porque sempre disse q minhas mãos eram a parte do meu corpo que eu mais gostava. Há 11 anos tenho lesões surgidas apor um periodo de estresse… ultimamente elas têm surgido nas mãos. Sou bem branquinha… protejo as manchas do rosto com protetor solar às vezes com cor… fiz duas tatoos no meu aniversário em fevereiro. O tatuador disse q não tinha problema. E realmente não tem. O que não posso fazer é depilação a laser… mas vamos vivendo!!! Adorei conhecer seu blog!!!! Virei sua fã!!!

    abril 2, 2017 at 3:31 pm Responder

Deixe um comentário