to top

A primeira foto

Fotografia é a arte que mais me emociona, acho maravilhosa a forma como conseguimos congelar o tempo e registrar momentos importantes. Desde a faculdade eu tenho um flerte com fotos e já pensei algumas vezes em trabalhar com isso.

Sabendo dessa paixão, minha professora de inglês me disse que tinha uma câmera antiga de filme e perguntou se eu não gostaria de comprar. Era uma Olympus Pen lindinha! Foi amor à primeira vista. Na mesma hora que comprei coloquei filme e fui para o trabalho com ela na bolsa.

Assim que cheguei na redação pedi para a minha amiga Victória ir comigo na praça ao lado na hora do almoço para testar meu novo brinquedo. Ela se animou com a ideia e logo depois da refeição fomos caminhando até a praça.

Conversávamos sobre o Fernando (o moço que disse que minhas manchas para ele eram lindos desenhos), e o quanto isso teve um efeito positivo no meu tratamento. Vic prestava atenção atenta, sorria dizendo que também achava legal e diferente a minha pele. Até que, do nada, ela parou com o olhar fixo em uma Jabuticabeira que estava ao nosso lado. “Nossa Brunete essa árvore tem manchas iguais você! Coloca sua mão nela e me empresta a câmera para eu tirar uma foto.” disse a Vic com uma expressão de descoberta.

Apoiei a mão no tronco todo “manchadinho” e fiquei olhando encantada como aquela árvore camuflava a minha pele. Como assim?! Nunca tinha reparado que na natureza está cheio de desenhadinhos como eu?! Pensava ter um olhar atento para coisas externas mas não tinha percebido que carrego comigo algo que não é só meu e do 1% da população humana. Passei a olhar ao redor e ver que as folhas, algumas árvores, os bichinhos, o céu… Todos eles também tem manchinhas com formas únicas.

Dias depois busquei as fotos reveladas e lá estava a foto! Do clique da Victória em diante construi uma relação de amizade com a natureza e foi o primeiro passo para pensar em ter um blog. Ganhei um olhar atento e quando encontro meus amiguinhos por aí, sempre que posso, fotografo.

 

(foto: Victória Deviá)

 

Bruna Sanches

Sou editora de arte, divido meu tempo entre revistas, fotografias e trabalhos manuais. Tenho vitiligo desde o 18 anos e hoje transformei a minha pele em motivo de orgulho.

  • Adriano

    Show !
    Foto especial : Integração com a natureza. Somos natureza.
    Lembrei de uma música de Tom Jobim ” As flores da janela sorriam e cantavam por causa de você “

    fevereiro 16, 2017 at 2:22 pm Responder

Deixe um comentário